32º, só?

Finalmente chegou, quase sem avisar como lhe é habitual, veio com força e espero que seja para ficar. Gosto do calor, de sentir a sua presença. Por-se a caminho ao meio do dia é uma aventura a ponderar, parece que até as pedras da calçada gemem, o branco das casas fica quase que impossível de olhar de frente e os campos ganham a riqueza dourada das cearas. Não me dou bem nem mal, aprendi a gostar e a suportar. É com calor e aqui no Alentejo que me sinto bem, é aqui que estou em casa.

publicado por ldcristiano às 17:44 | link do post | comentar